Nil Matos's

Personalidade

Onde está Deus?

O Shintoísmo tem traços caracterizados de seu proprio valor, foi criado pelo japones que tem verdadeira aversão por doutrinas. E como em tudo o que  acreditam, eles acreditam em si mesmo e por isso a transcedência do Budismo (da India) e Confusionismo (da China)  mesclados e aperfetiçoados tornou-se a religião japonesa que não adora a um Deus, não tem um livro a escravizar o povo, não tem templos a serem frequentados,  não exige obrigações, não pede dízimos, não condena ou absolve, não tem uma doutrina a seguir. Voce é educado pelo Shintoísmo desde que nasce, aprendendo a respeitar o proximo, a fazer o bem, a conviver com as pessoas sem invadir seu espaço, sem julgar. Aprende a  não ter preconceitos; a se aperfeiçoar sempre, tanto espiritual como materialmente; a  aceitar com alegria e louvor a missão a que foi designado e seguir sempre com orgulho e perseverança. Aprende a respeitar o calendario de festividades, amar o seu país e  ao próximo como a si mesmo. O Shintoísmo é uma forma de ser livre trabalhando para si e para a sociedade. Os aspectos culturais japoneses são de extrema importancia dentro desta “religião” porque são cultuados pelo resto de suas vidas e respeitados como seus verdadeiros deuses que são encontrados dentro de cada um deles. Porque o Deus deles está em tudo, na natureza, na flora e fauna e principalmente em sua arte oriental. Esta é sua verdadeira identidade.

2011/03/31 Posted by | Uncategorized | 1 Comentário

Minha Terra nao tem Palmeiras e nem canta o sabiá…

Minha Terra tem vulcões e  ações terríveis da natureza como terremotos, maremotos, furacões e violentas nevascas, lá não canta o sabiá mas os pássaros que lá gorgeiam não gorgeiam com aqui.  O Brasil é um país muito agraciado pelo Universo. Aqui encontramos uma fauna maravilhosa e uma flora de espécies perfeitas, florestas muito densas e rios de águas transparentes e sem igual. Mas, no Japão apesar de todo concreto, vidro e rigidez de regras e tecnologia de ponta encontramos calor humano, generosidade ao próximo e respeito aos menos favorecidos. Encontrei minha segunda pátria e minha paixão por tudo que vi e senti.  

Minha paixão pelo outono com suas montanhas muito coloridas e seus rios límpidos que convidam a um passado ainda presente.  A primavera de um rosa quase transparente das sakuras trazendo mais esperança e conforto todos os anos. A neve branca que imacula totalmente suas impurezas. E sua crença  justa. Que nos leva a um passeio espetacular dentro de nós mesmos. Buscando assim nosso melhor, nossa singular forma de viver e amar o próximo. Nosso verdadeiro lado humano.

2011/03/16 Posted by | Uncategorized | Deixe um comentário

Samurais

Um dia acordei e dei um salto. Em pé ao lado de minha cama estava um Samurai com sua tachi (uma longa espada) pendendo de sua cintura e arco e flexa nas costas. Era a imagem de perfeita de um guerreiro com aparência rude, pele morena, cabelos amarrados num rabo de cavalo, num penteado muito exótico  e brutal. Mas, havia uma harmonia que a princípio não decifrei. Sua armadura militar que parecia desenhada em seu próprio corpo era de uma beleza estonteante definindo assim seu passado muito antigo. Mas o que presenciei  ali foi um homem perfeito que apesar de sua indumentária trazia consigo a polidez de um cavaleiro, líder de uma elite de guerreiros com gestos extremos e apurados. Transpirava disciplina e paixão pelas artes marciais e cultura. Suas ações eram intelectualmente sensuais.   Olhou à sua volta, reverenciou e saiu pela porta fechada de meu quarto. 

Não sei se foi um sonho ou se me perdi num devaneio ou meditação, porque senti o cheiro daquela masculinidade espiritual e eclética e a plenitude divina de seu olhar.

2011/03/10 Posted by | Uncategorized | Deixe um comentário